Uncategorized

Marc Jacobs na causação

May 9, 2012

O MET Gala foi um evento de muito buxixo e com bastante pano pra manga, especialmente se colocarmos na roda o polêmico vestido de Marc Jacobs.

O estilista americano sofreu uma grande evolução em seu estilo pessoal na última década. Ainda me lembro da silhueta mais cheia, dos suéteres uniformes e dos óculos que o escondiam. Depois de enfrentar alguns problemas com o álcool, e de seu rehab em 2007, Marc voltou revigorado; com uma aparência muito mais jovem e com uma auto-confiança evidente. Então acredito que Jacobs começou a se ver também como objeto da moda: consumidor e indivíduo, passando a se expressar pelas roupas que vestia e não somente pelas que produzia.
Antes
Depois – fazendo pose para Annie Leibovitz 
De cara, sua transformação corporal e sua busca por hábitos mais saudáveis o definiram como novo. Então, aos poucos, fomos percebendo um Marc Jacobs mais seguro surgir em frente às câmeras, com fotos mais ousadas, bem diferente do estilista tímido (que por vezes nem percorria a passarela para receber os aplausos no final dos desfiles). Marc inclusive se sente tão confortável com sua forma atual que se despiu para as lentes de Terry Richardson e virou garoto propaganda de sua própria marca. E agora temos visto o designer da Louis Vuitton atingir status de celebridade, ocupando revista de fofocas com seus namoros e relacionamentos. 
O poder da auto-estima: Marc virou até modelo de seu próprio perfume
Foi possível notar também que seu estilo pessoal aflorava. O estilista largou as calças e adotou as saias kilt. Inclusive foi em alusão ao bom uso da peça que Jacobs fazia, que o Garotos de Saia foi batizado (primeiro post aqui).
Mr. Jacobs bem lindo de saia.
E de umas temporadas para cá ele tem se jogado mais aos riscos com vestidos de gola polo Comme des Garçons e sapatos de fivelas grandes de sua própria grife. Primeiro foi ao final do desfile da Vuitton de inverno 2012 em que apareceu de vestido preto. E depois para a abertura da exposição, no Musée des Arts Décoratifs, que mostrava sua trajetória na LV e a do fundador da marca, o estilista surgiu no mesmo modelo, mas em cor-de-rosa.
Comme des Garçons Spring 2012
A saia Marc Jacobs tirava de letra, sempre bastante sóbria com camisas, jaquetas retas, camisetas, etc. O vestido preto, na minha opinião ficou bem legal. Já o modelo rosa me causou certa estranheza. 
Como já notamos, Jacobs tem se acostumado com a atenção que chama, e para causar mais polêmica decidiu ir ao MET Bowl de vestido de renda, também Comme des Garçons Spring 2012. 
Honestamente, gostei da iniciativa provocadora e intrigante do estilista. Ele nos fez repensar nas questões de gênero que envolvem a moda – como sempre tenho apontado no blog – questionando os limites que nos impomos. Por outro lado, esteticamente falando, não achei muito conveniente vestir-se só com um vestido de renda e cuecas brancas. Sei que assim como as mulheres expõem seus corpos com roupas mega decotados, transparências e afins, os homens também deveriam ter o mesmo direito. Porém, o look ainda me parece um caso de genial idealização mas desastrosa execução. Talvez no futuro conseguiremos analisar o que Marc Jacobs vestiu com maior precisão, pois acredito que o que ele tem feito ao usar saias e vestidos é algo a longo prazo – para a mudança de mentalidade. Tomara que um dia possamos ver com maior naturalidade homens se vestirem como Marc. Mas por enquanto, confesso que mesmo acostumado com Bryan Boy e até com meu próprio guarda-roupas, achei desafiador o que Jacobs nos apresentou no MET. 
Enhanced by Zemanta

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply