Uncategorized

Anelzão

September 17, 2012

Houve uma época em que eu tinha medo de usar anéis grandes, com pedras que cobrissem muito o dedo. Achava coisa de perua de mal gosto, ou algo que me remetia à ostensividade e opulência da década de 70. Sempre me vinha imagens como a do estilista Dener, que posava cheio de pompa com cigarro na mão, slippers, lenço no pescoço e cachorros austeros. Ou ainda, daquele Minimim do Austin Powell.  Eram justamente dessas referências que eu fugia quando via os anéis grandes. 

Mas com a maior liberdade que temos atualmente na moda, de misturarmos e desconstruirmos as mais diversas composições, passei a enxergar as possibilidades.
Abaixo dá pra ver o anel da Yves Saint Laurent nas mão de Pelayo Diaz e do T.O.P. E também os anéis múltiplos McQueen em Pelayo e em Adam Lambert

YvesSaintLaurent

McQueen

Desde então, tenho passado a usar esses anéis statement. Tenho acreditado em visuais poluídos, cheios de acessórios com um toque rocker e junkie. Pelo menos é o que tenho adotado nesse pré-verão 2013. Muitos anéis nos dedos, várias correntes no pescoço ou os pulsos lotados de pulseiras. Tudo isso com uma peça podrinha ou detonada, tipo uma camiseta ou shorts jeans.

Enfim, nada de ter medo. Os aneizões não devem se ater ao acervo feminino.

Enhanced by Zemanta

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply