Diário, Estilo

Shortinhos

January 17, 2015

too-short-shorts-gui-takahashi

 

Com um verão escaldante como esse que temos vivido em São Paulo, é difícil manter o corpo coberto. Por isso, passei a tesoura em alguns jeans velhos. Porém, quando me dei conta, achei que ficaram um pouco curtos demais. A intenção era que se tornassem shorts mesmo, e não bermudas. Mas como não estou mais tão magro como já fui um dia, a cintura ficou mais alta e a barra subiu junto… E agora? Usar? Jogar?

O machismo prega que mulher que se “dê o respeito” (odeio essa expressão. Respeito é obrigatório e ninguém deveria pedir e nem ter que se dar) não usa shorts curto demais. Enquanto as gays “não respeitáveis” também seguem o comprimento herege.

No entanto, como tô cagando pro machismo e pro que qualquer adepto dele possa pensar, decidi parar de suar as pernas e deixá-las tomarem uma brisa (mesmo que quente). Minha roupa íntima e meu traseiro continuam cobertos pelo denim; afinal, não me sentiria bem expondo por aí detalhes pessoais da minha retaguarda. E como não vou usar os shorts para trabalhar ou em nenhum ambiente que exija mais formalidade e decoro, acredito que ficarei confortável aos finais de semana.

O engraçado é que, às vezes, ainda me faço a pergunta de quão curto é curto demais. E acho que a resposta vai depender de cada um e que tipo de pessoa você quer ser. Tem gente mais confortável em mostrar o próprio corpo, outros nem tanto. Somos uma construção individual e social, portanto, cada um deve saber o melhor pra si.

-G

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply